sábado, 23 de julho de 2011

não posso ser indiferente...Isto revoltada...




Negado o pão ao menino ingênuo
Essa criança, que vive na rua, comprova
O quanto esse mundo é pequeno,
Menor até que a pálida lua nova,
Porém, gigante em desigualdade.

O choro do menino insiste em lamentar
A pedir o que de direito lhe foi negado.
Para ele, amanhã é mais um dia
Como aqueles tantos outros passados
De pés descalços pelas ruas
No ensinamento do seu mundo camuflado.

Essa criança caminha e caminha,
Não os passos da falsa dignidade,
Mas sim a temerosos largos passos,
Rumo às fronteiras do seu exílio,
Com medo, sem medo talvez,
Mas sem certezas, é certo,
Como as de quem lhe determinam
As incertezas do seu destino


Esta imagem e escrita foi publicado pelo blog do Quaresma.. parece que calho mesmo do céu quando hoje vi uma cena triste.. mais muito triste ao sair da padaria, uma mãe com o seu filho ele levava na mão um pão doce o menino mordeu o pão e disse "mãe não gosto deste pão, não tem sabor" a mãe disse para ele "filho se não gostas do pão então deita-o ali no caixote do lixo", será que as pessoas não sabem da verdadeira miséria que vai por este mundo fora?, o mais perto, não sabem a quantidade de pessoas que hoje em dia vão a centros comunitários a pedir o que for para poder comer porque simplesmente o que ganham já seja cá reforma o mesmo o ordenado não da para comer? para mim não a coisa mais deprimente que a falta de consciência das pessoas, e depois nos queixamos de juventude que temos.Meus amigos os verdadeiros valores se aprendem e em casa ta bem?

1 comentário:

anamarin disse...

Te copio y pego este mensaje:
Para agradecerte que un día pasaste por mi blog.
De vuelta, con poco tiempo pero con muchas ganas.
Gracias por seguir aquí.
Besos.